Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Certezas




Certezas
=======ErdoBastos



Eu vivo assim,
com a alma encharcada de vento.
Poesia de mim,
meu alento.

Que expurga a maldade
e me mantém o centro,
que mostra a verdade
que trago no peito.

Meus versos, meu amor,
são o fim do túnel escuro.
Vão por onde a poesia for
e são pra ti, te asseguro.

Nosso amor é nosso escudo
e nos protege aos dois
contra as maldades do mundo
e o que vem delas, depois.

Poesia não falseia, não finge
porque vem do coração.
A ela, o mal não atinge,
nem afeta a inspiração.

Porque a poesia nos une
em tão perfeita união
que mantém nosso amor imune
à mentira e à perversão.

Os versos que trago comigo
te os dou, de coração.
E o mal, que espere o castigo
na devida ocasião.



=========
Pra quem tenta derrubar com maldades um amor bonito e
limpo, apenas repito o que disse Mário Quintana:

“Estes que aí estão
atravancando meu caminho,
eles passarão,
eu, passarinho...”

ErdoBastos
Enviado por ErdoBastos em 06/10/2007
Código do texto: T682680

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ErdoBastos
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 61 anos
789 textos (37739 leituras)
2 áudios (124 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 14:02)
ErdoBastos