Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
"MINHA ESCULTURA**

Criei minha escultura
Num quadro inexistente
Olhares apaixonados
Sonhos inconseqüentes
Amando o invisível
Rosto inerte e forte
Como sonho longínquo
Alçando a mão para o toque
Firmeza nas decisões
Palavras bem rebuscadas
No quadro estavam postadas
Amo-te, não digas nada
Receba apenas a flor
Que está ai postada
Vermelho das paixões
A rosa do amor suave
A branca da paz futura
Na assinatura um PM
O sorriso escancarou-se
Era meu poeta Marcos

Sonia saiba quanto eu quero
O querer que nos faz bem,
No meu canto este tempero
Tão gostoso que já tem
O sorriso encantador
Desta moça que alucina,
Emolduro o meu amor,
Fortaleza nordestina.
Que da terra de Alencar
Faz a gente ser feliz,
Meu amor irei buscar,
Coração em chafariz.
Sou um simples trovador
Que não cansa de cantar
No repente, a bela flor
Que nasceu sob o luar
De uma luz maravilhosa,
Onde Deus fez seu altar,
Natureza caprichosa
Não se cansa de encantar.
Nesta praia do futuro,
Belo mar mostra a sereia
Clareando um mundo escuro,
Com belezas me incendeia.
Minha terra não tem mares,
Só montanhas, nada mais.
Emprestando os teus luares,
Minhas Minas, mais Gerais
Seriam mais sorridentes,
E, garanto mais brilhantes.
Meu amor, tão reluzentes,
Os teus olhos, diamantes.
Fonte de prazer intensa,
Vou beber até fartar,
Deus me deu a recompensa
De poder, a ti, amar...

SOGUEIRA
Marcos Loures
Sonia Nogueira
Enviado por Sonia Nogueira em 06/10/2007
Código do texto: T683285

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Sonia Nogueira
Fortaleza - Ceará - Brasil
2360 textos (127562 leituras)
12 e-livros (650 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 16:27)
Sonia Nogueira

Site do Escritor