Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Como se fosses...

Escorres em mim, como se fosses rio
nas margens incontidas e alagadas do meu ser
flui na inclinação da luz, de alma liquefeita
a incendiar a voz improtelável da carne
de sensualidade imatura e imperfeita

Escorres em lava, na lavra da paixão
sem medo, no anseio e no tremor
na ousadia que pressinto no rodapé da palavra
escorres em mim, tal lâmina d’agua
sobre a terra sedenta por cultivo
na voz aguda da germinação da semente

Escorres em mim,  suave e calmo
percorre-me com teus dedos
úmidos de esperança e paz
percorre-me na nudez pálida
de um bosque rumoroso

Desliza-me o corpo a ondular
em cada vaga, em cada brisa
em cada volta de mar
na ancestral sabedoria
supérflua e transparente
de nos sabermos iguais e tão diferentes.

Esgota-te em mim, amado
convicto que sobre nós
existem nuvens a ofuscar
o azul virgem do nosso mar!




Francis Faria
Enviado por Francis Faria em 07/10/2007
Reeditado em 20/01/2009
Código do texto: T684940
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Francis Faria
Jandaia do Sul - Paraná - Brasil, 46 anos
637 textos (28089 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 10:56)
Francis Faria