Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lírio e beija-flor

Foste como um lírio encampado,
Pequenina e delicada, flor que só é amada,
Um minúsculo gesto, pretexto perfeito,
De beleza rara e modesta,

De repente, traístes a si mesma,
Deixando a razão, cruel, dominar-te,
Seus olhos, agora são cheios de um fitar insano,
Voas mais rápido que o vento,
Não te acompanho mais beija-flor,

Por que transformastes em tão vil animal¿
Que voa depressa, invisível e belo,
Com um coração que bate tão rápido,
Que nem mesmo o sentes bater,

Não pousa na terra, não firma morada no chão,
Voa de flor em flor, dando beijos sem respeito,
Deixando um reflexo rápido, que ninguém acompanha,
Levando a cada beijo, o coração de um peito,

Voltas a ser flor, nem rosa nem bromélia,
Deixa que alguém, num coração te plante,
Deixa de ser pássaro cruel, errante,
Vira lírio de novo, pequenino, sereno, só amor.

Um achado que estava perdido desde 06/07/2005.
Vavelar
Enviado por Vavelar em 08/10/2007
Reeditado em 29/10/2007
Código do texto: T685102
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e colque link para página original.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vavelar
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 31 anos
68 textos (5767 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 02:05)
Vavelar