Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Insanidade

Oh minha insana mocidade!
Sinto-me como um velho galho de espinheiro,
Dos beijos que me deste em outra vida sinto saudade!
Do amor de agora , as tardes dolorosas, destrói-o por inteiro.

Quem me dera, voltar a Primavera!
Aquela criança que em ti via a nobreza de um doce poeta,
Que dos teus versos brotavam rosas,
E não palavras tão dolorosas!

Hoje sou uma sombra de um sonho,
Que na vida não teve sorte,
Dolorida descobriu que em ti não estava o meu norte!

Procuro não me lembrar! Quem me dera
As tuas palavras, outrora carinhosas,  fazem ouvir dentro de mim.
E eu, assim com fui dantes, volto ao meu sonho de quimera!
Mel L Frankust
Enviado por Mel L Frankust em 08/10/2007
Reeditado em 15/03/2013
Código do texto: T685370
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mel L Frankust
Goiânia - Goiás - Brasil
749 textos (34687 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 15:29)
Mel L Frankust