Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NATIMORTO


lisieux

Meu verso, amado
também nasce torto
e eu me contorço
para consertá-lo
por mais que eu tente
esse demente exala
a emoção do amor
por um segundo...
e cala.


Meu verso, amado
é frágil, prematuro
um nascituro
rebento feio e fraco
nele destaco
o amor que, como ele
gerado foi por tempo
inadequado
e não sobreviveu
morreu de parto.

BH - 08.11.05

(para vc, Rei... te amo, amigo!)
lisieux
Enviado por lisieux em 08/11/2005
Código do texto: T68610
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
lisieux
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 61 anos
394 textos (14454 leituras)
3 e-livros (409 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:21)
lisieux