Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ainda há! Atributo a Raul.

De tanto querer a verdade
De tanto tentar mostrar a verdade
E de tando dizer verdade,
Verdade que a maioria desses hiprócritas engravatados
Não tem coragem de dizer
Foi tido como louco!
Pobre coitado: queria ser feliz
E sobreviver em um mundo cão.
Pobre coitado: queria mostrar a todos
Mostrar em sua músicas
Que a felicidade nos aguarda
E só depende nós ir buscá-la
Não podemos ter medo do novo,
Pois o velho muitas vezes não serve mais!
Metamorfose-á a humanidade
Que seja para seres pensantes, de verdade,
E pessoas sem falsos pudores e preconceitos
Como queria Raul
E não para um bando de trogloditas nojentos
Que marginalizam tudo o que não conhecem.
Conheça antes de falar,
Conheça e não fale
Mas conheça a verdade...
Verdade de que nós podemos mudar nosso mundo
Mudar com nossas mãos
E que jamais entederemos nada por que somos egoístas
Egoístas demais para enxergar além dos nosso umbigos
Mas ainda há tempo de mudar
Ainda há!
Carolina Augusta Costa Justino
Enviado por Carolina Augusta Costa Justino em 10/10/2007
Reeditado em 21/06/2008
Código do texto: T689262

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Carolina Augusta Costa Justino
São Paulo - São Paulo - Brasil, 26 anos
74 textos (5626 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 20:31)
Carolina Augusta Costa Justino