Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Prisão Eterna do Amor

Ao aprisionar-me na sua cela,
Não aceitei e nem aceito mais sair,
Já me ofereceram as chaves dela,
Mais no nada deixei cair.


Uma cela única só pra mim,
Com os brilhos dos teus olhos,
Ficarei ali até meu fim,
Não aceitando senhas e nem códigos.


E se de lá um dia alguém quiser me arrancar,
Mate-me,
A tiros ou até mesmo a esfaquear,
Pois lá quero eternamente amar-te


Essa prisão não tem prazo de validade,
Para mim é perpetua,
Sair de lá não tenho um pingo de vontade,
Porque de lá vejo tudo, até mesmo o sol e a lua.


Essa cela é o seu coração,
Que junto com o meu sempre estarão,
A mais bela perfeição,
Lá dede e lala eternamente se amarão.


Essa cela é do amor,
Onde hábito e habitarei,
Para sempre seja como for,
Eu te amo e seu eu sempre serei.
Renato D Oliveira
Enviado por Renato D Oliveira em 11/10/2007
Reeditado em 12/11/2008
Código do texto: T689928
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Renato Dieckson). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Sobre o autor
Renato D Oliveira
Gurupi - Tocantins - Brasil
2228 textos (188175 leituras)
2 áudios (432 audições)
2 e-livros (204 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 09:51)
Renato D Oliveira