Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PAIXÃO DESENFREADA

Sou água de corredeira
Vivo a despencar de cachoeiras
O meu poder desbarranca
Ninguém me prende
Ninguém me tranca

Porém você menina
Que tanto me fascina
Com sutileza mudou a minha sina
Deixei de ser água de corredeira
Agora sou água da sua piscina

Quando em mim mergulha
Não sei se sou
Reconcavo ou reconversor
Balançando-me, fico tremendo
Refresco o seu corpo, me deliciando com a cena
Suas braçadas, são abraços divinos

No final da tarde, quase em prantos
Imploro ao sol para que não vá embora
Pois quero tê-la pela vida inteira

Quando a noite chega
Trás calmaria e tristeza
Tu dormes no manto das lembranças
E eu sou acalentado pelo sereno
Cochilo no sonho do teu corpo,
Sinto o gosto dos teus lábios,
Enxergo os olhos que me viam,
Os cabelos que afaguei...

Revivo os sorrisos que dera em mim
E no barulho do meu silêncio
Caio na risada.
Já estou vivendo em você

Lembro-me que também sou
Poeira de vento.
Desloco-me em pensamento.

Saio correndo, esvazio a piscina.
Busco a “dama de negro”
A minha eterna menina
Fico admirando as marquinhas...
Esculpidas pelo sol e refrescadas por mim

Ummm!
Como é bom pensar!

Sou poeira de vento
E água de corredeira
Ninguém me prende
ninguém me tranca
Com exceção de você
que me aprisiona
Na "gaiola" da sua essência
Me transforma no seu beija-flor!
RAYSAN DE SOUZA
Enviado por RAYSAN DE SOUZA em 11/10/2007
Reeditado em 01/11/2014
Código do texto: T690054
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
RAYSAN DE SOUZA
São Paulo - São Paulo - Brasil
235 textos (45232 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 16:33)
RAYSAN DE SOUZA