Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOLEDADE



Soledade, companheira de infortunio tétrico,
À mim visitas no mais lancinante momento;
À baila vens, quando o meu mundo feérico,
Faz do amor, um espaço no meu pensamento.

Furtiva e referta oferenda assaz malograda,
Excluso me deixa, deste nefasto sofrimento!
Caminho em busca da minha quimera-fada,
No afã de ausentar-me desse vão sentimento.

A tua síncrise é o meu talante já consumado,
Sua presença, veredicto da auto-consagração,
De um entressonho tamanho, vejo realizado,

O angustiante pesar, escápula da sofreguidão.
Com grinaldas de rosas serei o bem-cortejado,
Feliz anunciou o meu tíbio e arfante coração.

Riva. 052

Rivadávia Leite
Enviado por Rivadávia Leite em 09/11/2005
Código do texto: T69094
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rivadávia Leite
Vila Velha - Espírito Santo - Brasil
222 textos (4401 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 11:47)
Rivadávia Leite