Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR QUE SE CELEBRA

Briguei com as horas difíceis
Domei o tempo
Atravessei gelos e montes
Dobrei a desconfiança,
Afugentei medos

Protegi a rosa dos sonhos
Pra buscar o amor
Agora meu violino solitário
Adorna as noites sombrias

Preparo meu café nas manhas
O beijo que não me deste
Desata os nós
Do meu corpo sem sol

Cintila em meus olhos
Um amor maior
Que todos meus sonhos caídos
Se calam e despertam ao seu redor
Celio Govedice
Enviado por Celio Govedice em 14/10/2007
Reeditado em 10/05/2015
Código do texto: T693623
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Celio Govedice
Santana de Parnaíba - São Paulo - Brasil
1274 textos (69590 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 19:17)
Celio Govedice