Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VER-TE INTEIRA

Para Kel, uma linda mística moça que encanta e povoa os meus sonhos.

Você precisa se mostrar inteira,
Sair detrás dessa densa bruma,
Não ser apenas visão passageira;
Nuvem que some como espuma.

Deixe que o sol mostre a imagem,
Dissipando essa sua surreal forma,
Deixe-me vê-la sem ser miragem;
E que vá além, e veja a sua alma.

Sorvo da porção que foi preparada,
Um doce feitiço, prisioneiro eu sou,
Enfeitiçado, curioso em vê-la estou;
A magia do amor, em mim desponta.

E sigo em transe entro no nevoeiro,
Sensual, curvilínea, sigo a miragem,
Neste barco que não tem timoneiro;
Navego cego, tateando nessa viagem.

Em que porto; em que ilha atracarei?
Será na tua morada? Em teu castelo?
Não importa, navego, pois eu bem sei,
Qualquer lugar com você será paraíso.
Lúcio Astrê
Enviado por Lúcio Astrê em 14/10/2007
Reeditado em 09/11/2007
Código do texto: T694397

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lúcio Astrê
Euclides da Cunha - Bahia - Brasil, 60 anos
263 textos (10236 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 14:35)
Lúcio Astrê