Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SUA CANETA

Confesso que fiz o que não devia,
fui eu quem roubou sua caneta
para escrever poesia.
Abri sua gaveta
Baguncei sua escrivaninha
mexi nos seus livros, cadernos e revistas.
até encontrar sua caneta
para escrever poesia.
Sei que ela era de estimação,
que nuca esteve em outras mãos.
Me chame do que quiser
fale que sou bandido larápio, ladrão.
Mas lembre-se que antes de tudo isso
você roubou meu coração
Saturnino Segrel
Enviado por Saturnino Segrel em 10/11/2005
Código do texto: T69495
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Saturnino Segrel
Recife - Pernambuco - Brasil, 41 anos
57 textos (6483 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:52)
Saturnino Segrel