Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SEMPRE MAIS

O que se faz quando se ama alguém perdidamente
E, de repente, o chão foge sob nossos pés?
Diz: O que farei daqui pra frente
além de me embriagar de tantos cafés?
Se tu sempre foste o meu porto-seguro
A minha fé e a certeza de que havia uma luz.
E agora me pedes calma?!
Se o que sempre me conduz é justo esse teu jeito puro
no cântico que conforta e acalenta minh’alma.
Agora, me roubas toda a esperança.
E como se não fizesse nenhuma falta pra ti, foges de mim.
Sei que teu corpo precisa do meu,
que a tua alma reclama a falta da minha.
Pois, quando me prometeu que sempre seria minha luz
tu não mentiste, eu sei. E, com isso, aguçaste minha vontade...
Agora, só tu podes me dar à saciedade e libertar-me de vez.
Mas, o que tu não sabes, é que eu nunca te deixei.
E nem deixarei porque eu não posso continuar minha vida
Senão for pra dedicar toda ela pra ti.
E estando perto ou distante
eu te amarei cada dia mais.
Ainda que minh’alma amante siga perdida
eu te quero e vou te querer sempre! Mais e mais...
Tânia Regina Voigt
Enviado por Tânia Regina Voigt em 16/10/2007
Reeditado em 13/04/2009
Código do texto: T695977

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Tânia Regina Voigt). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tânia Regina Voigt
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil
1026 textos (48150 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 20:32)
Tânia Regina Voigt