Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Azul

Um devaneio vai, volta
torna e retorna
em poesia nos olhos
para os seus olhos salgados, marejados
inocentes, desejados
com gosto de azul.

Não faça de seus olhos eclipses com os lábios!
Não, não se deságüe em tormentas!
Ou, juro, me afogo na lembrança do teu azul esquecimento...
Nem os graves e eternos acordes dos órgãos lacrimosos
Despertariam o mistério dos seus olhos... Meus infernos e céus, em pares.

Picasso nunca expressou todos os ângulos pelos quais eles vêem
que eu te vejo
que eles vêm
azuis...
Nem Matisse ousou pintar
o azul-azul dos seus olhos e pensamentos
azul-manhã...

Que eu me eternize em seus olhos!
Por suas memórias azuis a vagar...
Luna Steinherz
Enviado por Luna Steinherz em 16/10/2007
Código do texto: T696646

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Luna Steinherz
São Paulo - São Paulo - Brasil, 28 anos
424 textos (23970 leituras)
3 e-livros (327 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 16:36)
Luna Steinherz