Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UM BEIJO

Madrugada, as horas passam lentamente...
Por que será que é assim?
Se tu estivesses aqui, elas correriam.
Mas, não, parece que o tempo é meu inimigo.
Caçoa de mim, me maltrata...

O apetite é desmedido
A imaginar-te como veio ao mundo
Espargindo um leve perfume
Embriagando-me de paixão...
Meu encanto, minha poesia em forma de homem
És toda a doçura que meu ser reclama.

Mas os ponteiros do relógio negam-se,
E, continuam a zombar de mim.
Parece que me olham e riem largamente
Sou uma louca, insana a buscar por alguém
Que nunca encontrarei, talvez.
Mas, não quero desistir.
Minha vida perderia a razão de ser.

Por isso, preciso sonhar,
Preciso acreditar que será assim
Que um dia, não vou mais procurar...
Por essa espera a vida ganha sentido
E, dou prosseguimento ao meu caminhar,
Sempre sonhando com o encontro
(Mesmo com o despertar dorido)
E, com o momento em que ouvirei sinos a repicar
Na hora em que teus lábios vierem bem devagar
Para nos meus depositar um beijo...
Tânia Regina Voigt
Enviado por Tânia Regina Voigt em 18/10/2007
Reeditado em 13/04/2009
Código do texto: T699053

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome da autora). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tânia Regina Voigt
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil
1026 textos (48153 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 22:30)
Tânia Regina Voigt