Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NINGUÉM REPARA

NINGUÉM REPARA
Quebra-se o cristal da noite
com o nascer do dia,
já ninguém repara tanta beleza.
O desabrochar de uma flor,
O suspiro inocente do amor,
O joão de barro-arquiteto da natureza-
Que constrói o seu ninho
com carinho,com destreza
Já ninguém repara.

O canto da cigarra
chamando o fim do dia,
a harmonia musical do entardecer
na sublime hora da Avé Maria:
O coaxar dos sapos no brejo
invadindo a noite silenciosa
com a lua no céu,tão clara...
Ah,já ninguém repara,ninguém repara!...

O poeta repara...
ninguém repara;
Ele chora...
Ninguém repara!
Helena Lins-11-11-2005
Helena Lins
Enviado por Helena Lins em 11/11/2005
Código do texto: T70224
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Helena Lins
Salvador - Bahia - Brasil, 54 anos
325 textos (18713 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 09:44)
Helena Lins