Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Não sei...não

Foi na escola onde estudava
Eu teria dezoito e ele dezesseis.
Numa simples mágica o corredor voava
Quando ela olhou nos meus olhos e me disse talvez.

Talvez quem sabe...não...sei

Quase fiquei sem respirar
E num instante pensei
Que em tudo isso eu poderia acreditar
E ela com um simples sorriso dizia

Não sei...

E eu sem razão comecei a sonhar
Com tudo que um homem pode ter
Só não sabia esperar
Que mais cedo ou mais tarde
Ela descobriria que também sabia amar
E todos os meus sonhos poderiam se realizar.

Passei vários dias esperando
Minuto a minuto...
Foram se transformando em horas...séculos
Que nunca se passava
Embora o relógio não se atrasava
Mas eu com uma palavra
Fazia dela um anjo
Que mais tarde passaria a ser um poema
Poema encravado no meu peito
E ela sem ter o que falar
Dizia-me sussurrando

Não sei...

Havia um lugar
Onde a gente passou a freqüentar todo dia
Era ela que me chamava
E no encanto do meu abraço
Eu a convencia que podia amar
Só que em minhas palavras
Ela não conseguia acreditar.
       
Às vezes parecíamos dois bobos
Um olhando para o outro
Como quem procura alguma coisa.
E como sempre nunca encontrávamos
Pois isso que tanto era procurado
Estava bem guardado.

Foi num assobio que ela me disse
Que queria ser como um rio...
Pensei comigo...Porque um rio?
Ela arquejando com a voz
Respondeu que só assim poderia ser feliz.

Quando a deixei no final do ano
E fui cuidar de meus estudos
Não percebi que era disso ela sempre falava
Mas eu não acreditava
Que meus sonhos diante dela não eram nada.

Era festa...era ela e outro poeta
Abraçados vivendo um outro conto de fadas
Onde eu era apenas o leitor
Que se admirava com as palavras.
Ela me olhou espantada
Como quem vê a lua prateada.
Voltei e larguei no chão uma rosa azul
Onde tantas vezes conversando
Receitei a ela meus sonhos
E sempre acanhada me dizia...

Não sei...

 
Vagner Alves
Enviado por Vagner Alves em 20/10/2007
Código do texto: T702935

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Vagner Alves). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vagner Alves
Francisco Morato - São Paulo - Brasil, 34 anos
215 textos (33721 leituras)
15 áudios (999 audições)
1 e-livros (50 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 02:06)
Vagner Alves