Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lado a Lado



E de repente...
Um clarão de idéias invade a mente.
Evidente!

Como pode se cegar os instintos?
Silenciar o que se via
E deixar de viver um grande amor que urgia?

Entre vigas, concretos cinzentos;
Cada sonho, desejos, momentos...
Em vitórias; nos erros e acertos...

No jogo da vida, na vida que joga
Passava o tempo, corriam as horas
Tudo igual! Bem frugal! Simples,
Nada além do habitual.

Desencontros no dia...
Desencantos na noite...
Descontentamento na vida...

Apatia!

E de repente...
Surge, iminente
Em caráter urgente!

Um amor declamado
Um amor declarado
Um amor descarado
Mal comportado
Deliciosamente, desvairado

Batizado num beijo
Selado no peito
Extasiado no leito, cantado ao vento
E
Coroado de contentamento

Vão-se os enganos
O tempo perdido
Os amores bandidos
Ganha o destino!
                                Analúcia Azevedo 2003.

Analúcia Azevedo
Enviado por Analúcia Azevedo em 21/10/2007
Código do texto: T703542
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Analúcia Azevedo
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 43 anos
127 textos (12371 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 08:31)
Analúcia Azevedo