Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto






Amar a ponto de odiar mortalmente

Sangrar no vazio, dolorido, no abismo

Cujas extremidades perdem em espessos

Nevoeiros de dor.

 

Esconder no mundo,o mudo silencio

A falsa vaidade, no abrasador ciúme

Lamina temperada de aço divide

O amor próprio, ao verdadeiro com ódio

 

Orgulho e desprezo,sangram da carne

O desprezo felino, e na face o veneno

Da malevolência, de uma mulher ferida.

 

Foge elegante moço,pois da ira

Serás a vitima da cruel vingança

Que explode nos astros,ante a tua

Covardia.

 

demetrioluzartes
Enviado por demetrioluzartes em 22/10/2007
Código do texto: T705316

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (demetrio luzart). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
demetrioluzartes
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
980 textos (36575 leituras)
12 áudios (774 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 04:36)
demetrioluzartes