Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

de pés que adornam

não havia moça
mais bela que ela
não havia o vento
que lhe enfeiasse os cabelos
não havia o resfriado
que lhe entupisse o nariz
não havia a perdiz
que lhe ganhasse em postura
nem em formosura
a espuma do mar a vencia
quando ela vinha e cobria
seus pés que adornavam a areia
mais eis que alguém incendeia
o sonho da bela menina
a obrigação de somente
ficar com o príncipe amado
só até à meia-noite
pra que ela pudesse entender
que para o que não se quer
que possa ser permitido
uma imposição sem sentido
sempre terá que haver
e aquele seu sapatinho
deixado pelo caminho
é como uma lição
da qual não irá se esquecer...


Rio, 13/11/2006
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 24/10/2007
Código do texto: T707268

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6776 textos (146899 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 02:17)