Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ENQUANTO DORMES...



Na hora em que tudo dorme,
No momento em que te admiro,
O sono se esvai
E os olhos, incansáveis,
Te fitam ao dormir.

És como chama a incendiar-me,
És como o fogo a inflamar
A brasa incandescente
De sempre querer te amar!
És o sonho tão sonhado,
És o delírio já consumado.
És o meu tudo e, assim, adormecido,
Pareces tão perdido
Como deserto a buscar
A água como alívio.

Eu me aproximo e, então,
Com muito carinho eu te beijo.
Em sono tão profundo que dormes
Pareces nem perceber
Que esse gesto de carinho
Quer apenas se perder
Em teu ser e se completar
Em teu amor.
Despecial
Enviado por Despecial em 13/11/2005
Código do texto: T70818
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Despecial
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 57 anos
352 textos (17195 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 22:24)
Despecial