Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor rejeitado

Amor revolto, concebido ao acaso,
Filho indesejado de uma alma rebelde!
Face condenada a jamais ser tocada pela luz do dia,
Habita a escuridão, renegado por sua aparência incomum.

Incomum por trazer na face os olhos e a força dos guerreiros que vão nas frentes das batalhas
Valente destemido, pronto para dar a vida pela sua causa!
Tamanho destemor assusta quem não compreende a nobreza desta coragem.
Força esta que desafia tudo e todos, até mesmo a morte, pela liberdade da sua, só sua Pátria Amada, do seu amor!

Amor que prenuncia revoluções, mudanças de rotas, nãos!
Indomável no seu curso, capaz de contrariar para proteger,
Por isso paga o preço da incompreensão
Discordar é tornar-se indesejável!
Quem quer apenas conquistar, é capaz de ajustar-se nos moldes do desejo do objeto da sua conquista para agradar simplesmente...

Simplesmente o amor verdadeiro se preciso for desagrada, discorda e se opõe _é o que você não entende_
Não deseja ser desejado a qualquer custo.
Essa abnegação o impede de ser conivente com os sabores que adoçam a boca mas envenenam a alma.
Quer, antes de tudo, o bem do seu bem!
Altruísmo este, muitas vezes confundido com egoísmo premeditado!

Premeditado é o comportamento que, por pura covardia, discorda do sentimento!
Relutas aí dentro contra essa força tão digna
Aplicando-lhe doses diárias de venenos da sua própria alquimia
Sufoca e deforma a face que vê refletida no espelho
Sobrepondo e forjando traços, delineia nos contornos de um anjo, um fantasma do mal!

Mal maior é tentar diminuir assim a culpa pela sua fraqueza
Não consegue assumir que Seu coração concebeu um amor marginal contrariando todos os seus discursos:
Pregava o cristal: delicado, nobre...
Apresenta-se a borracha: flexível, proletária!
Pregava a boneca: perfeita, concordada...
Apresenta-se a Fera: imprevisível, resistente!

Resistente...
Nada vale a verdade dos argumentos, pois seus olhos estampam que a decisão já foi tomada.
Sem chances de defesa você condenou à morte uma verdade pelo crime de não encaixar no manequim da sua vitrine...
Sentença prolatada:
Amor rejeitado.
Aborte-se!
Loba Luares Líricos
Enviado por Loba Luares Líricos em 24/10/2007
Reeditado em 10/11/2010
Código do texto: T708523

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Loba Luares Líricos
Ponta Grossa - Paraná - Brasil
32 textos (2162 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 22:22)
Loba Luares Líricos