Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Abandonado no Cais


Navegas por amores turvos
Em caravelas turcas
Confiante nos ventos
Desprezando o meu motor.

Partes deixando-me em terra
Distanciando-se do meu olhar
Perdendo-se no horizonte
Sem promessa de voltar.

Sempre fui teu marinheiro
Seu fiel timoneiro
Dediquei-te o tempo inteiro
Protegendo-te das tempestades.

Comigo vais e voltas,
Tenho o favor das gaivotas
Que sobrevoam na costa
Trazendo-nos de volta.

O mar é imenso
E o sol é intenso,
Os dois quando malham
Nasce o sal.

Julga-me um desertor
Por uma noite ausente,
Meu coração é terreno
Que espera a semente
Do teu amor.

Inverta o leme
E faça a manobra
Pegue o rumo de volta
Que eu te espero no Cais.



Ulisses Maia
Enviado por Ulisses Maia em 27/10/2007
Reeditado em 27/10/2007
Código do texto: T712570

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Transferencia Bancaria para uma conta a indicar por mim.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ulisses Maia
Luanda - Luanda - Angola, 54 anos
903 textos (71429 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 13:47)
Ulisses Maia