Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SENTENÇA

Descobri no breu, a luz de uma constelação.
E como mágica, vi nos olhos teu o esplendor de um dragão...
É... Condenado eu fui a fazer de ti  eterna inspiração.

Segui cada passo teu, e fiz de ti única razão.
Pra forjar a paz, e conter meu desejo, dentro do coração...
E em sanidade vil, revelei aos céus minha imensa paixão.

Sim, quis fugir de mim, e viver por ti tua insatisfação.
Lutei mil guerras, enfrentei espadas, fui bala de canhão...
Pra te fazer imortal e romper as leis da imaginação

Recriei as cinzas, enfrentei a morte, pra lidar nova função.
Assim não perderíamos a luz, e veria teu brilho em comunhão...
E a terra se renderia ao meu desespero e me concederia a ingratidão

E ainda assim fiz de tudo, erros mortais e tudo se fez vão.
E fiz morrer em ti tudo que um dia me deu por ilusão...
E hoje aguardo como fardo o teu perdão.

Esperando que o amor se faça fênix e renasça das cinzas então.
Se faça ave e sobrevoe salva sobre o vulcão...
E me faça de novo, mais que homem... Faça-me imensidão
Acácio Véras jr
Enviado por Acácio Véras jr em 29/10/2007
Código do texto: T714991

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Acácio Véras Jr, www.acacioverasjr.multiply.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Acácio Véras jr
Teresina - Piauí - Brasil, 32 anos
56 textos (2270 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 12:33)
Acácio Véras jr