Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Oceano Desconhecido

Meu bem, onde nasce a fonte do teu ser?
Talvez o amor caiba numa frase
Rabiscada num pedaço de papel
Eu te amo, meu bem, eu também te amo tanto!
Mas tua solidão é tão cruel

Meu bem, qual rio deságua no teu mar?
Quem sabe um dia o sol nasça
Para abrir as flores do teu quintal
Eu tenho sede, meu bem, eu tenho sede de amar!
Mas tua ausência faz tão mal

Meu bem, qual a profundeza do teu oceano?
Lembra que ninguém pode ser feliz
Tendo amado uma única vez
Eu não me canso, meu bem, eu não me canso de te ver!
Mas teu sabor é de fruta de vez
Paulo Antonio Barreto Junior
Enviado por Paulo Antonio Barreto Junior em 30/10/2007
Código do texto: T715925
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Antonio Barreto Junior
Salvador - Bahia - Brasil, 46 anos
417 textos (6204 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 01:24)