Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A AMANTE







Abri a  porta bem lentamente ,devagar,
eu acabava de chegar naquele instante,
só queria dar-lhe meu carinho, afagá-la
você, mulher, a quem chamava de amante.

Quando  eu abri a porta do seu quarto,
encontrei-a nua, deitada sobre a cama;
nesse momento, sem pensar e num só ato,
pensei então em  apagar toda essa chama.

Você deitava-se  de uma forma diferente,
deu-me calafrios quando a vi naquela hora,
quando  abriu os olhos  e me viu em frente,
atirou-se logo em meus braços sem demora.

Enquanto os beijos iam aumentando o desejo,
sussurrei-lhe  tudo que  gostava  de ouvir
e, logo, após ter-lhe  dado o último beijo,
despedi-me, já era hora de eu partir.








30/10/07-VEM
 




Vanderleis Maia
Enviado por Vanderleis Maia em 30/10/2007
Reeditado em 15/08/2008
Código do texto: T716206
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vanderleis Maia
Imperatriz - Maranhão - Brasil
1412 textos (111902 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/08/17 14:34)
Vanderleis Maia