Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HELENA

(À memória de Helena, que já, antes,
morrera execrada pelas más línguas...)


De longos cabelos, menina morena
Maria com todas, ou simples Helena
Te vejo correndo, sempre em disparada
Com o olhar brejeiro, de desconfiada!

Amor de meninos, não tinha esperança
De sentir um dia amadurecer, mas era... amor
Tinha gosto bom, sem beijo, à distância
Helena, menina que a vida era dor!

Diziam que ela só era danada
Por não ter a mãe, nem boa madrasta
E desde bem cedo, menina explorada
Notícia corria: Surra pouca, não basta!

Passou um bom tempo, soube pela imprensa
Helena morrera de uma doença
Tratável, disseram- doença venérea
Muito desprezada, sua vida era!

Desde muito cedo, corria pra mim
Não chegou a ter um verdadeiro amor
Eu, dela corria, a vida era assim!
Helena, menina que a vida era dor!

Sobradinho-DF, 28/10/07 - abello

abello
Enviado por abello em 30/10/2007
Reeditado em 08/03/2012
Código do texto: T716919
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
abello
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 75 anos
937 textos (65921 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 12:18)
abello