Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ORAÇÃO A AMIGA SEM ROSTO

Amada amiga ! Minha irmã no coração
como é formidável receber notícias que me trás o vento;
saber que tudo vai bem
o que não aguento.


No coração, há uma saudade
por lembrar que gosto tanto quando falo no amor,
d´um rosto que ainda não conheço;
que não conheces, neste agradável olor.


Houve um dia na minha terra que ouvi falar
neste ser amável, quando por lá descançava
d´uma viagem fatigante e esperançosa
pra ver meus amores que o coração desenrolava.


Meu senhor ! Como faz bem sentí-lo
no meu interior e saber que temos seres
mais amáveis que são fortes no amor,
portanto senhor, sou feliz por me teres.


Agradeço-te senhor pelo amor que inspiras
à nós, tudo em nome do amor, do carinho
obrigado senhor, pela amizade sem rosto,
sem corpo, de coração terno, com este jeitinho.


Um dia...... passados não sei quantos
recebi a primeira carta desta flor
aqui nesta terra que amo,
tal qual a minha, que felicidade deste viajor.


Ah senhor ! Obrigado pelo dia que ora termina
por esta amizade tão bela,
dos olhos sensíveis, do rosto maravilhoso
que não vi, ficando então este na procela.


Querida amiga de rosto desconhecido
um dia chegará ....... e quando acontecer
haveremos de chorar a felicidade do momento;
e agradecer-mos ao senhor Deus por nos entender.


Lembraremos na eternidade
um pequeno " grande " homem, de coração infinito
de bondade superior, causador desta amizade, encantador
que não haverá, coisa que sufoque meu grito.


Minha humilde paz interior pra você
e a este sensacional " Corró " nos meus versos;
porque entendo que o amor se inflama
quando nos amamos assim, e não surgirão perversos.


Agora posso descançar em paz, na liberdade da minh´alma
descarreguei meu amor neste arquejar
tão gostoso por vocês que sinto-me rejuvenescer
e grandemente sapiente pra isto desejar.


Que o amor seja nosso hino redentor,
continuador desta sensiblidade imensa.
E a vós senhor; meu perdão ..... a minha pequenez.
Grato por tudo pois, assim a mim condensa.



Passados poucos anos, conheci a Amiga sem Rosto. Trata-se de Vera Vaz, Edgar e filhos. Só conheci Vera Vaz e o Edgar por incrível que possa parecer, ele eu já conhecia do Exército. Vera e Edgar, foram a Feira de Santana na Bahia para me conhecerem e neste meio tempo havia vindo para fazer algumas cirurgias no Rio de Janeiro, e acabou que eles me cuidaram um pouco no hospital São Paulo na Tijuca.
tabayara sol e sul
Enviado por tabayara sol e sul em 31/10/2007
Código do texto: T717414
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
tabayara sol e sul
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 70 anos
615 textos (122283 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 22:52)
tabayara sol e sul