Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MEU DESTINO É AMAR... NEM SEMPRE SER AMADO

Na tentativa de encontrar
elos perdidos, idas e despedidas
este é o meu caminho na vida
inesperada, mas esperançosa

é onde eu descubro que devem existir
razões que expliquem aos mortais
que as energias são explícitas

inclusive o fato de que todos os atos
os tinos, os sinos, os desatinos e os encantos
tocam nossos destinos todos os dias,
todos os momentos

e eu sigo pela vida
sendo levado pelo vento que sopra
seguindo-o sem saber pra onde
apenas deixando-me levar

e por onde passo
levo a saudade dos amigos
dos filhos, dos amores que deixei
Mas tenho que seguir meu rumo

porque a vida é assim
ela é o presente
em que não cabe mais o passado
somente a saudade está ali solidária
não nos abandona nos momentos de solidão

este é meu destino
amar... sempre amar
nem sempre ser amado
curar todas as feridas
sobrepujar o passado
como forma de sobreviver...

Primavera 2007



MÁRIO FEIJÓ
Enviado por MÁRIO FEIJÓ em 03/11/2007
Reeditado em 06/11/2007
Código do texto: T722230
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
MÁRIO FEIJÓ
Capão da Canoa - Rio Grande do Sul - Brasil, 65 anos
4765 textos (296013 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 14:24)
MÁRIO FEIJÓ