Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ÉS FELIZ, NÃO TE RESSENTES QUE NÃO TE FAÇO AMOR

Parente só os dentes
E ainda assim me mordem
Esqueçe essa gente
E acata as minhas ordens
Toma este presente
Mas não te incomodes
Se tu podes, podes
Se não posso, não sacodes

Busco um jeito diferente
De te fazer mulher
Pego cedo no batente
Faço o que o patrão quer
Em funcionário eficiente
Ninguém mete a colher
Chego em casa penitente
Quase dormindo em pé

Leio tua mente
E de repente, minhas idéias somem
Ao menos sei que sentes
Uma emoção disforme
Teu fogo decadente
Tua cara de fome
Pões um bode, tiras um bode
Da sala deste pobre

Vejo TV, sentas em frente
Faço-te um carinho
Boto panca de tenente
Tu és meu soldadinho
Rola um papo insolente
Tiro teu desalinho
Desabas em choro incoerente
Mudas de água a vinho

Aumentas com a lente
Minha paixão e ardor
Põe-te louca e indecente
Faz cara de horror
Finge, mas não tentes
Fazer-me um favor
És feliz, não te ressentes
Que não te faço amor
Gê Muniz
Enviado por Gê Muniz em 04/11/2007
Reeditado em 09/11/2008
Código do texto: T722528
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gê Muniz
Campinas - São Paulo - Brasil
1210 textos (34500 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 06:45)
Gê Muniz