Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ALMA AMADA...



Encostei o ouvido rente ao infinito
procurando auscultar algum
sonido tênue, familiar...
ecoando pela via transcendental...
Minh'alma rude sonar,
não sabe ouvir o sutil,
o vibrátil a ecoar,
sem espaço e atemporal!...

Alma amada...
Pousei os meus olhos no vago,
no neutro... aéreo... vazio...
tentando aprender a te ver,
volátil , leve, etérico...
No entanto, os meus olhos
não puderam te enxergar!...
Não sabe ver, meu olhar,
dessa dimensão, os domínios!

No entanto, estás aqui!
...Alma amada,
tua presença no ar...
Não te vejo...
Não te ouço...
E, nem preciso tocar!...
Somente, sei que chegastes!...
Somente, sei que aqui estás!...

Fui pelo astral te buscando,
dolorida...
alma em prece...
Por trilhas que eu não via,
no invisível vagando!...
Deus ouviu a minha prece,
pois permitiu que viesses a,
incorpóreo, ficar.
Pois sei que, agora chegastes!
Sim! Eu sei que aqui tu estás!


Maria Mercedes Paiva




Maria Mercedes Paiva Paiva
Enviado por Maria Mercedes Paiva Paiva em 16/11/2005
Código do texto: T72289
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Mercedes Paiva Paiva
São Paulo - São Paulo - Brasil, 66 anos
76 textos (4411 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 00:26)