Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Uma criança?

São meus olhos
És minhas palavras
Que ofendem o acaso
Em uma linda criança

Deparo-me com um erro
Qual forma errônea
Eu sou o próprio erro
E você, minha esperança.

De viver
De sentir e poder falar
De esperar sem descansar
Sem fazer alianças

E você muito mais nova
Mais sensata
Diz-me o que fazer
Mesmo não assumindo que me ama.

-penso da forma errônea em dizer que não lhe amo entenda a celebridade é sempre vista por bons olhos,a lua é vista em meio a turvados olhares molhados que não reparam em sua beleza e apenas tem em mente á sua própria tristeza por essa sensação deixam passar a si próprios uma aura de tristeza que imaginam vir da lua sem reparar que essa aura esta sendo criada por si mesmo
                           -eu sou uma criança que age assim.
                                                                      desculpe
Sem Nomes
Enviado por Sem Nomes em 06/11/2007
Reeditado em 28/04/2009
Código do texto: T725177
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sem Nomes
Jundiaí - São Paulo - Brasil, 29 anos
113 textos (4556 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 06:09)
Sem Nomes