Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Letras 0184 - Somente poeta


 

 

Não peça que eu voe,

sou um poeta da lida,

minhas letras são grades,

minha janela é a vida.

 

 

Sinto os sonhos antes de dormir,

como ondas de vento frio,

antes vem o amor,

como água que corre o rio.

 

 

Volto o corpo ao sol,

como se embriagasse de manhãs,

bebo cálices de luas,

uma ou duas, como se fossem de maçãs.

 

 

Amarrem minhas mãos,

escrevo com olhos que amo,

desenho o nu que respiro,

o nome que na noite eu chamo.

 

 

06/11/2007

Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 06/11/2007
Código do texto: T725815
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 69 anos
4429 textos (116900 leituras)
1 e-livros (168 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 03:15)
Caio Lucas