Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Letras 0186 - Morte



 

O mundo morre quando é noite,

dizem que a lua não tem vida,

quando estou triste,

não posso sorrir, nem ela, a lua.

 

 

Amanhece um amanhã na vontade,

bate o sino na igreja do cruzeiro,

hoje não tem missa, a morte rondou a noite,

na madrugada a chuva foi de sal.

 

 

Espero não partir tão cedo,

nos olhos carrego desejos de prosperidade,

espero a felicidade que não vem,

caminho solto enquanto puder ir.

 

 

Espero outra noite pra morrer de amor,

as palavras são apenas promessas,

as pessoas vendidas, o preço? Nada!

Não sabem do amor, não sabem da vida.

 

 

O mundo morre quando é noite,

quero voltar a ser manhã no alto da torre,

enquanto o sino chama pra missa de domingo

volto os olhos, e a vida se apaga lentamente.

 

 

07/11/2007
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 07/11/2007
Código do texto: T727321
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 69 anos
4429 textos (116900 leituras)
1 e-livros (168 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 13:46)
Caio Lucas