Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Céu da boca

O amor
colhe orquídeas
no lábil das horas cinzentas.

E no vígil noturno:
a vergasta dos deuses
impiedosos.

O vesano dos amantes
faz verter versos
em pináculos de luz.

Sobre a língua
música e saliva.

Canções ao vento.

Hades e esfinge.
Mistérios no ar.

No labor da breve vida,
peça imcompleta

de um quebra-cabeças
infinito (do amor)

 Define

- as centelhas -
do fulgor
a mil graus

no armageddon
perto do céu

Céu da boca.
Verônica Partinski
Enviado por Verônica Partinski em 08/11/2007
Código do texto: T728111

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Verônica Partinski
São Paulo - São Paulo - Brasil
361 textos (12826 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 05:47)
Verônica Partinski