Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A V C

eu sei que a ânsia e o medo
me vêm quando acordo bem cedo
por falta daquele chamego
que eu tinha e também do aconchego

que sempre me deu alegria
do início até o fim do dia
o apoio e a segurança
além de uma grande esperança

de tê-la pra sempre comigo
e assim me afastar do castigo
de ter que acordar e não vê-la
e só me restar a estrela

que fosse escutar meu lamento
e ver todo o meu sofrimento
pois sem você falta o sono
e acordo em pleno abandono

bem antes de quando devia
e nem mesmo a Ave-Maria
que rezo pra mim é ajuda
é claro que é um Deus-nos-acuda

estou perto de um AVC
o médico veio dizer
talvez apnéia severa
não sei o que vem ou me espera

você sei que é minha cura
por isso ando à sua procura
talvez você venha com o vento
é esse o meu único alento

eu deixo a janela aberta
e escondo-me sob a coberta
talvez você venha com o sol
e queira trocar o lençol

e toda a roupa de cama
quem sabe se ainda me ama
quem sabe se ainda me quer
você certamente é a mulher

que nunca devia ter ido
me encontro assustado e perdido
porém jamais vou lhe dizer
que devo tudo isso A VC

Rio, 08/11/2007
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 08/11/2007
Código do texto: T728154

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6796 textos (147416 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 19:28)