Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

(Obs: peço desculpas se a tradução não tem como nos atingir da mesma forma que o original. Apenas o faço para facilitar o entendimento daqueles que porventura não tenham muita familiaridade com o Inglês.)

THE TIME FOR LOVE

Once, there was a time for playing:
at that time there was no loving,
it was only a game.
The game sometime became boring
and so, just came a time for thinking.
Because of so many thoughts, 
and with them, 
it was a question of logic
there came up too many questions
and naturally that
became a time for doubts.
There was also a time for passion, of course.
And then,this time turned itself into a time
of living for the outside:
the time for a sort of loving the other.
The time for others, 
I must tell you,
as anyone could know,
would just pass away like a flower,
dried by the sun,
frozen by the snow. 
I told you, you should know.
When your love is a love 
with an address, it will fade away.
It's its Fate, at the end.
Sometime later,
when everyone thinks
their time has passed, 
and there's nothing left to intend,
to want, to desire...
Not only one expectation and..
suddenly, it cames the unexpected.
There comes the time for Love. 
With this big L.
The time for loving The Love.
This, be careful and get me right at this point:
this isn't the time for loving anybody.
There is no address for The Love.
This, the time for me;
this, the time for you;
this, the real time for Love.
Are you ready?
Do not let it go away. 
It rarely comes more than once.
Do not wait.
It’s time.
Just take it and go!


TEMPO PARA O AMOR 

Houve uma vez um tempo pra brincar:
nesta época o amor não estava,
era só um brinquedo.
Os brinquedos um dia cansam
e então, chegou um tempo de pensar.
Com tantos pensamentos
e por causa deles,
era uma questão de lógica
que surgissem tantas perguntas
e que, naturalmente,
viesse o tempo das dúvidas.
Também houve um tempo para a paixão, é claro.
E então, este tempo transformou-se
num tempo de viver para o mundo lá fora:
um tempo para um tipo de amor ao outro.
O tempo para o lado de fora,
devo dizer-lhes –
como todo mundo deve saber,
morreria como uma flor
ressecada pelo sol quente
ou congelada pela neve.
Eu os avisei,
vocês deveriam saber disso.
Quando o seu amor
é um amor com um endereço,
ele esvanecerá.
É seu Destino, afinal.
Algum tempo depois,
quando se pensa
que seu tempo passou,
que nada mais há a pretender,
a querer, a desejar...
Nem uma única expectativa e...
de repente, vem o inesperado.
Chega o tempo para o Amor.
Com este grande L.
O tempo para amar O Amor.
Este - sejam cuidadosos
e entendam-me bem a esta altura:
este não é o tempo para amar pessoa nenhuma.
Não há endereço para O Amor.
Este, o tempo para mim;
este, o tempo para você;
este, o real tempo do Amor.
Você está pronto?
Não o deixe ir.
Ele raramente vem mais que uma vez.
Não espere.
Esta é a hora.
Agarre-o e vá!

Débora Denadai
Enviado por Débora Denadai em 17/11/2005
Reeditado em 17/11/2005
Código do texto: T72941

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Débora Denadai
Caracas - Distrito Federal - Venezuela, 54 anos
722 textos (154013 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 22:02)
Débora Denadai