Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

GARANTIA DE AMOR

Amo-te tanto, meu homem,
que não te quero por perto:
o mesmo todo dia,
o mesmo dia certo,
a mesma monotonia
que torna o amor um deserto.
Amo-te tanto, meu homem,
que não te quero marido,
esposo, ou qualquer outro
destes muitos outros títulos
que tantas brigam por ter
(garantia de um respeito,
que, sem título,
parece que não há jeito
de o tal respeito aparecer...)
Por amar-te tanto
e mais ainda o enorme Amor
que trouxeste como encanto,
é que não te digo “Venha”.
Ao contrário,
dou-te um “Vá. E volte se quiser.”
Minha garantia é outra:
não é ser-te esposa, namorada
ou outra coisa qualquer.
Minha garantia é ser tua.
Tua amante, tua mulher.

Débora Denadai
Enviado por Débora Denadai em 18/11/2005
Código do texto: T73121

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Débora Denadai
Caracas - Distrito Federal - Venezuela, 54 anos
722 textos (154036 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 21:26)
Débora Denadai

Site do Escritor