Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Versos íntimos I: soneto da descoberta do amor.

Enquanto estive tonta, insandecida
Errante desejando encontrar um porto,
Ceguei minha alma e não vi quanto
Bem-querer havia guardado.

Verdades que nunca pensei ouvir
E que, de fato, não acreditaria
Pois nada que eu possa provocar
Pode ser belo e passional.

O que me alcança e arrebata
É seu desespero enfurecido,
De quando me beija apressado.

Ah, se o mundo acabasse amanhã,
Ao menos terminaria meus segundos feliz
Tendo a certeza plena de que fui desejada.
Ursel Schwartzinger
Enviado por Ursel Schwartzinger em 11/11/2007
Código do texto: T732681

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ursel Schwartzinger
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
89 textos (2394 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 11:13)
Ursel Schwartzinger