Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nada sei

Como aves que fazem seu próprio ninho,
Como o vento que vai sem destino
Sou assim, que procuro sem encontrar,
Todas essas maravilhas para te conquistar.

Abraço os amigos,
Beijo os queridos,
Sinto falta dos que me deixaram.

Quero ver os teus olhos,
Quero sentir os teus lábios,
Quero poder saber que os tenho
Para viver sem implorá-los.

Paixão que queima,
Amor que nasce,
Saudade que mata,
Tristeza que me consome.

Sonhos que tenho,
Verdades que vejo,
Saudade que se mantém
das lembranças de um beijo.

Calor que tens, é o sabor que sinto.
Desejos que vêm - NADA SEI...
Isa Linse
Enviado por Isa Linse em 12/11/2007
Código do texto: T733540

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Isa Linse
Taubaté - São Paulo - Brasil, 33 anos
78 textos (8517 leituras)
6 áudios (859 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 02:08)
Isa Linse