Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MEU QUARTO:




Meu quarto:


Eu não acreditava no amor, pelo menos pensava.
Até, que de repente algo novo, mudou minha vida.
Nada pude fazer, para evitar, aquela tempestade.

Como um furacão, ela chegou, de tudo se apossou.
Meu quarto, minha cama, sem licença, já ocupava.
Apenas dizendo aqui falta uma mulher de verdade.

O meu lugar preferido na cama, disse que era dela.
Nem o meu travesseiro, ela poupou, passou a mão.
Com o batom de seus lábios, o travesseiro marcou.

Não deixando duvidas, que, quem mandava era ela.
Meu chinelo passou usar, meu pijama jogou no lixo.
Dizendo, o tempo dos homens de pijamas, já passou.

O meu guarda-roupa esvaziou, não quis nem olhar.
Cada peça de roupa que pegava, sorria me dizendo.
Que cafona, uma a uma, calça e camisa ela rasgou.

Quando terminou, virou-se para mim, suei frio, gelei.
Como um vendaval ela foi me despindo, quieto fiquei.
Mas, veio à recompensa, quando o temporal acabou.


Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 19/11/2005
Código do texto: T73362
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147482 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 09:02)
Volnei Rijo Braga