Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O SONHO DA TRANSFÓIMAÇÃO - Poema Matuto

Hoje eu sonhei caminhando,
na varêda d'um ceicado,
fulorido de lado a lado,
de prefume imbriagadô.
O cenáro era tão lindo,
qui abestaiádo eu fiquei,
sá minina; e nem notei,
a mais linda dais fulô.

Preguntei a um passaríin,
qui cantava sastisfeito,
e êle munto contrafeito,
me arrespostô chateado:
A mais linda dais fulô,
tá bem alí, isperando,
puro uns verso, suspirando,
de um poeta apaixonado.

Querendo dá meu recado,
ôiêi p'ráis fulô, p'ru céu,
e sem dá conta de mim,
pura fulô qui isperava,
inlôquicí de repente,
e uis verso, da minha mente,
prá ela, saíro assim:

Ô céicado prá tê sorte!
Tá recheado de amô!
Abarrotado de fulô,
cada quá a mais chêrosa.
Falando assim, dêsse jeito,
divagá fui me aceicando,
inté qui findei parado,
bem pertíin daquela rosa.

Butei ela in minha glosa,
cubrí de verso de amô,
e ais pétala da fulô,
eu inventei de bêjá.
Quando foi p'ru eu bêjada,
a rosa teve um tremô,
e alí mêrmo cumeçô,
na hora, a se transfóimá.

Uma beleza sem iguá,
virô-se in muié prá mim.
O céicado era um jardim,
incantado, pode crê.
Sua rosa mais fóimosa,
tava juntíin d'eu, in pé,
virada in linda muié;
essa rosa era você!...

Bob Motta
NATAL-RN
12.NOV.2007
Bob Motta
Enviado por Bob Motta em 12/11/2007
Reeditado em 12/11/2007
Código do texto: T733679

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Bob Motta
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 69 anos
230 textos (43650 leituras)
2 e-livros (189 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 19:10)
Bob Motta