Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Olhar de Serpente


As nossas inexperiências
Foram terras inférteis
Que não vingaram
As sementes da paixão

Não dependíamos de nós,
Éramos vítimas de um preconceito
Que se via no direito
De nos separar.

O egoísmo
Era a autoridade da razão,
E a nossa dependência
Era o fruto do sistema
Em busca de solução.

Nossa paixão era a semente
Que invejava muita gente
E um olhar de serpente
Acabou nossa união.

Ulisses Maia
Enviado por Ulisses Maia em 13/11/2007
Reeditado em 14/02/2008
Código do texto: T736120

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Transferencia Bancaria para uma conta a indicar por mim.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ulisses Maia
Luanda - Luanda - Angola, 54 anos
903 textos (71319 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 16:48)
Ulisses Maia