Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NA JANELA

Eu hoje vi,
De minha janela,
Dois namorados,
Mãos se entrelaçando,
Bocas se beijando.
Tão sublime é o amor, eu pensei,
Tão marcante é sua presença,
Delirante sonho,
Êxtase de dois amantes,
Cheios de poesia,
Quanta devassa fantasia
Nos olhos brilhantes.
Não há pressa,
Só olhares curiosos.
Não há promessa, somente busca,
Dedos nervosos que se tocam,
Que se querem conhecer.
Há um fogo que queima,
Arde nas veias,
Pronto a explodir.
De repente, tudo pára,
Tudo se perde, se interrompe.
Não é o momento, nem o lugar,
Nem a hora certa.
Foi tudo um prelúdio de amor,
Um saciar de paixão,
Um começo de tudo,
Várias sensações
Para descobrir, depois,
A dor da separação.
Despecial
Enviado por Despecial em 19/11/2005
Reeditado em 04/12/2005
Código do texto: T73730
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Despecial
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 57 anos
352 textos (17197 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 20:26)
Despecial