Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Abra os olhos

Esta é a última poesia que escrevo
para abrir teus olhos, fazendo-te enxergar
que estou cansada de fazer tudo por ti
e não receber o devido valor...

Cada pensamento meu, cada palavra doce
cada verso que escrevo, cada sonho,
cada suspiro que dou, tudo por ti...
E tu, o que fazes por mim?

Sei que sou temperamental
e que o meu Amor parece doentio,
mas nunca faria nada para te magoar,
nem para te deixar triste ou ferido.

Fazer-te feliz é o que mais quero,
se eu pudesse estar ao teu lado
todos os dias, nunca faltaria carinho,
compreensão, respeito...

Quantas vezes eu chorei por tua falta,
tentei sentir raiva, esquecer-te,
mas não consegui e isso só fez
meu coração sofrer e o amor aumentar.

Às vezes, sinto um vazio tão grande,
penso que não seria capaz de viver sem ti.
Nós estamos tão distantes e, sem perceber,
tu me fazes sentir ainda mais sozinha...

Se não és a pessoa certa para mim,
a pessoa que me dará o valor que mereço,
tenho certeza de que esse alguém está perto,
e não tardará a me encontrar...

Então, se não queres que isso aconteça,
se ainda me amas como antes, sabes o que fazer
tens a chave do meu coração, que te entreguei
assim que aprendi a te amar, sem medo.
Joyce Amorim
Enviado por Joyce Amorim em 20/11/2005
Reeditado em 27/07/2007
Código do texto: T73784
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Joyce Amorim
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 27 anos
141 textos (15414 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:47)
Joyce Amorim