Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FORASTEIRO

Chegaste, forasteiro, à noitinha,
E sem saber se eu tinha
Espaço para te receber,
Pediste para te conceder
Guarida no meu coração
Vazio, havia um tempão.
E te abriguei desconfiada,
Cedendo, ficando apertada,
No meu salão de solidão,
E quando me dei conta
Já estava, de ponta a ponta,
Envolvida por essa paixão,
E sem poder dizer não
Deixei que o amor florescesse,
E, em felicidade envolvesse,
Os dias de minha vida.

29/02/04.
Maria Hilda de Jesus Alão
Enviado por Maria Hilda de Jesus Alão em 22/03/2005
Código do texto: T7388

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Hilda de Jesus Alão
Santos - São Paulo - Brasil
848 textos (343075 leituras)
19 áudios (10579 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 18:11)
Maria Hilda de Jesus Alão