Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pela rua

Caminho pela rua
divisando teu rosto
no rosto dos passantes;
todos os pares de
olhos que me fitam
possuem o mesmo
brilho que os teus
magníficos olhos têm.

Ao contrário de Gullar
(que te esperava sem
esperança na cidade
do Rio de Janeiro, e
eternizou-te num
poema de 1966)
eu vago, mesmo que só,
repleto de esperança.

Sonho com o dia em
que te encontrarei,
continuo te vendo
por todos os lugares,
em todos os 500 mil
habitantes de uma
cidade da Zona
da Mata mineira.

Minhas chances
são maiores: uma em
meio milhão!
Ainda que fosses
a centésima parte desta
matemática inverossímil,
o que me importa é que
sejas real, é que vivas
tão próxima de mim
quanto distante.

Na verdade, quem
não sonha, não vive;
quem ama sem ter,
não vive…

Ainda que isto não
se concretize, seguirei
andando, sonhando,
mirando teus olhos
em olhos alheios;
és concreta como
a memória viva
que carrego,
como o poema de Gullar,
como o meu poema,
que é tão apaixonado
quanto esperançoso.
Hernany Tafuri
Enviado por Hernany Tafuri em 17/11/2007
Código do texto: T740712
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Hernany Tafuri
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil, 35 anos
188 textos (11383 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 23:17)
Hernany Tafuri