Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DIMINUTIVO INCONSCIENTE

Sempre que caminho sozinho
    percebo que meus passos não são tão largos assim
E caminho num diminutivo inconsciente
Olhos abertos pra não ser indiferente
Dormir tarde, acordar cedo
Sempre fui avesso à matemáticas...

Sempre que escrevo pra mim mesmo
    percebo que meus medos são verdade
E caminho num quantitativo imperfeito
Olhos fechados pra não perder a hora
Eu não sei a diferença do agora pro amanhã...

Sempre que te olho nos olhos
Sinto a calmaria que procuro
No teu muro achei a proteção que sempre me fez falta...
André Gusmão
Enviado por André Gusmão em 17/11/2007
Reeditado em 23/11/2007
Código do texto: T741079

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (André Gusmão - www.infonet.com.br/gusmao). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
André Gusmão
Portugal, 45 anos
211 textos (27319 leituras)
1 áudios (172 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 09:15)
André Gusmão