Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fleur de mon désir

 
 
Não te amo
como se ama
(secretamente) uma flor
na luz das sombras.
 
Não te amo
oculta

no tecer
das tramas de um bailado noturno.
 
Não te amo
no fogo rubro dos deuses
(desejo de Baco)

Amo-te!
Oh sim!
 
Embriago-me
de tua ternura
no despertar matinal dos girassóis.
 
Amo-te!
Oh sim!
 
Com a alma
multiplicada
de constelações:
 
estrelas refletidas
em mar aberto
- imensidão -
 
Amo-te!
navegando em tua pele
delícias dos beijos teus
 
- derramando-se em aroma de rosas -
dentro de nossas bocas desejosas.
 
Amo-te perene
nos subterrâneos
(recinto de Hades)
 
vestida de sonhos
- peregrina -

entre lágrimas e risos,
loucura e gemidos.
 
Amo-te
Oh príncipe das noites turquesas
Anjo das manhãs celestes.

Cupido (disfarçado)
à luz da lua
- centauro -

Pã:
a tocar flauta para Safo.
 
Cubro-te
de sagradas e purpúreas
gotas de néctar (de amor).
 
Como num quebra-cabeças
trago um legado
de saudade
em forma de notas musicais
 
dentro do infinito
de teu corpo moreno
despido de asas cristalinas.
 
Amo-te!
Oh clemente!
 
Nas quatro estações,
no meio do vendaval,
- perto do arco-íris -
 
Céu do teu olhar
a devorar-me
por inteira...
 
no Olimpo
do nosso paraíso de vindimas

nas entrelinhas
de um instante mágico.


Observação: (Poema dedicado à fleur de mon désir: um certo alguém, escondido nas dobras das noites secretas, repletas de sóis e pétalas...)
Verônica Partinski
Enviado por Verônica Partinski em 19/11/2007
Reeditado em 30/07/2008
Código do texto: T742861

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Verônica Partinski
São Paulo - São Paulo - Brasil
361 textos (12826 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 13:20)
Verônica Partinski